terça-feira, 3 de novembro de 2009

A Sociedade Médica alerta...

A Sociedade Médica procurou o Laboratório AVPAF para o estabelecimento de um protocolo clinico para espécimes de "escaladores nocivos" que vem causando doenças em nosso esporte. O momento atual é de cuidado pois estes espécimes estão a solta e as mudanças climáticas favorecem a infecção.

Esse primeiro apanhado é apenas o começo de uma vasta catalogação. Você escalador(a) observador e consciente ajude-nos a completar essa lista com novos tipos.

Pseudosescalus mycota (Escalador Fungo) - escalador que não respeita as articulações e organizações locais para liberação das áreas de escalada e nem as regras das propriedades. Na maioria das vezes já chega escalando mesmo sabendo dos impasses. Geralmente não causam grandes doenças, mas atrapalham o desenvolvimento e incomodam como se fosse uma coceira. São infecções oportunistas causadas pela falta de articulação local. Reproduzem-se facilmente com argumentos de que "eu desorganizando posso me organizar".

Falacioescalus diplococos (Escalador Bactéria) – É a espécie mais diversa e atacam todos os espaços. Geralmente iniciam sua infecção por meio da internet, com fofocas e falsas discussões sobre ética. Esse tipo costuma dizer que fazem e acontecem, mas geralmente se juntam em colônias e não saem do lugar. Podem causar doenças sérias quando criam falsos conflitos entre cidades.

Estragopicovirus – (Escalador Vírus) – é o pior tipo. Utiliza-se do ambiente para seu benefício e o destrói em seguida. Como exemplo aqueles que escalam nos locais e depois poluem rios e descartam o lixo nas bases das vias. Esse tipo de escalador engana o sistema imunológico fazendo todo mundo pensar que ele é legal e gente boa. No fundo o que ele quer é parasitar e sair fora deixando seu rastro de destruição. Recentemente alguns picos brasileiros e o Valle Encantado - Argentina sofreram essa infecção.

Escalochatus micropulos (Escalador Carrapato) – Alimenta-se de tudo o que a comunidade local faz, mas não colabora com nada. Quando identificado já está maior do que o tamanho original e causando certos incômodos, mas são facilmente retirados.

Furavias cirratus (Escalador Pica-Pau) – é aquele que para se saciar fura tudo. Mesmo tendo caminhos ou possibilidades em outros locais, chega cavando agarras.

Faladorus mirmecofagídeos (Escalador tamanduá) – é aquele que tem a língua maior que a boca e acaba metendo o nariz onde não foi chamado. Costuma ser o primeiro a ter opinião e o último a ter atitude para mudar. Sua pior arma é o abraço.

Leia também:
Estudo Multicentrico de Escalontologia
Identificadas novas espécies da fauna de Escaladoreaceae

9 comentários:

Farage disse...

ASAHSIUAHSIAUSH Comédia d+! Comunidade escaladora pq essas doenças [sem ser o proprio Doença] estão a solta por aí!
Abração

Roger disse...

RRRRRRaaaaajjjjjaaaaa
Ainda bem que a alta cúpula da AVPAF tem a ética de não divulgar os nomes associados a tais parasitas encontrados em meio a escalada de BSB.
hauhauhauahuahuaha

Anônimo disse...

mto bom!!! acho que identifiquei alguns aqui na regiao!! hauhauhauah
parabens pelo blog!

Pedro Hauck disse...

kkkkkk, conheço vários dessas espécies aí

Roger disse...

Vários Vários Vários.
A proliferação desses tipos de parasitas é tão bizarra que nem o CCD em Atlanta daria conta de erradicar.

Pedro Hauck disse...

pois é meus amigos. Ha muitas especies e nao é necessario ser um especialista para identificar. Nem tem nem metade desses locuos descritos ai.. kkkk

Rosiane disse...

Mais uma ótima explanação do nosso amigo farmaceutico...heheh..bjim

Caio Gomes. disse...

parabens pelo blog, ta muito legal! abraços

Leonardo disse...

Muito bom! Infelizmente a gente encontra estes espécimes, até em outros esportes... Enfim, estes peris ainda fazem parte da nossa organização social.

Pessoal, quero aproveitar e divulgar nosso questionário para escaladores, uma proposta feita com a idéia de construir um perfil cada vez mais completo do escalador brasileiro.
Segue o link: http://spreadsheets.google.com/viewform?formkey=dGNpLWY2N0s2cnhKMU5UOU8yekJMVlE6MA

Boas escaladas!