quarta-feira, 2 de setembro de 2009

BASEADO EM FATOS REAIS




Tudo começou recentemente. Comecei a notar meu filho meio estranho. Mudou o jeito de vestir, começou a falar palavras diferentes e certamente havia mudado de amigos. Vi também um certo resíduo de pó branco em suas roupas e seu apetite diminuíra rápido parecia que estava de dieta.
Como todo bom pai passei a observar todo seu comportamento. Saindo muito cedo e chegando tarde e sujo aos sábados e domingos. Notei que certas vezes ele voltava com cara de extasiado, cheirando a suor e com um semblante vitorioso. Outras vezes retornava chateado e deprimido, mas nunca agressivo.
Falei com minha esposa e ela também havia notado que ele estava com novos hábitos, não bebia mais refrigerante, recusava frituras, tendo atitudes ecológicas como coleta seletiva do lixo e com um papo de que o plástico solta substâncias que causam câncer.
Ela achava que ele havia entrado para alguma religião ou seita, até pesquisou na internet e estava indecisa se ele agora seria straight edge, rastafári, ecologista, hippie...
Certamente havia algo errado. Perdi o sono durante 2 dias.
Pensei no pó branco, na magreza, nos fins de semana sumido e sem atender o celular (que dava sempre fora da área de serviço) e não tive a menor dúvida:
–É DROGA NA CERTA! ESSE MENINO TÁ CHEIRANDO!
De repente o telefone toca e pego a extensão para ouvir a conversa.

[AMIGO] –Eae aê leke tudo certo?
[FILHO] –Tudo certo ele vai trazer tudo da gringa e baratinho.
[AMIGO] –Vai querer o quê?
[FILHO] –Tem Gri-Gri, Costura e qualquer tipo de equipo pra segurança.

Pensei comigo: Gri-gri e costura deve ser droga de rave, agora equipo de segurança eu não entendi.

[AMIGO] –Então leke é de qualidade mesmo? Olha lá da última vez que fui pra pedra, subi com parada usada acabei no veneno, adrenei, levei uma queda foda.

Meu Deus ele deve ter tido convulsão por overdose de droga malhada e ainda quer mais.

[FILHO] –Leke fica de boa! Tá louco? É tudo zero, mas o pagamento é à vista.
[AMIGO] –Então só, vou confiar. - Quero um Gri-gri que é meio caro, mas estou precisando; doze costuras, e uma corda. Mas tem que ser maior que 9mm, porque 9mm é muito fina e não agüenta o tranco. Na real queria um crash também, mas nem rola é muito grande pra trazer.

Senhor o que eu fiz para merecer isso! Além de drogado meu filho é traficante!!! Agora está claro, equipo de segurança é arma pra defender boca de fumo. Ele está achando que é o Zé Pequeno do Cidade de Deus. Eu vou matar esse FDP.

[FILHO] –Vai querer só isso tudo?
[AMIGO] –Pow pensando bem traz uma solteira e duas sapatas "Five ten".

Além de drogado e traficante meu filho é cafetão de puteiro bizarro. Nem imagino o que devem ser duas lésbicas Five Tem. Acho que eu vou infartar, meu braço está dormente.

[AMIGO] –E faz o seguinte pede pra ele tirar as etiquetas, colocar tudo em uma mochila de 60 litros, declarar que é presente porque se os milicos pegarem na alfândega já era.

[FILHO] –Só! Vou dar o toque nele.
[FILHO] –Mas aê nem grila. Ele está com esquema forte, traz todo mês e tu pode pedir pelo email. É nóis. Alô?Alô?

Cheguei alucinando. Chutei a porta do quarto e falei:

–Qual é muleque você está maluco? Transformando minha casa em boca de fumo? Quando achei que você estava cheirando fiquei com dó, acreditei que era doença. Agora traficante cafetão é demais!!! Você! Um estudante brilhante, concursado, trabalhando fazendo essas coisas?

Dei um tapa na cabeça dele.

[FILHO] –Pai me escuta!!! De onde você tirou isso? O senhor está bem? Quer que eu chame o doutor? O senhor tá tremendo!
–Agora vai querer negar tudo? Eu ouvi você encomendando armas, drogas e mulheres pelo telefone. Garanto que era o Batata, ou o Bêra ou o Fera. Isso lá é nome de amigo de um homem de quase trinta anos?
[FILHO] –Pai pelo amor de Deus! O senhor está surtando? O que mesmo que o senhor ouviu ou viu?
–Eu vejo na sua cara. Você magro, sumindo aos fins de semana e voltando sujo, ora alegre ora triste, pó branco em suas roupas. E ouvi o senhor encomendando Gri-gri, costuras e uma arma maior que uma 9mm. Não sei o que é pior cair na pedra de crack ou explorar mulheres!
–E para de rir que eu vou chamar a polícia.
[FILHO] –Pai o senhor é demais! Assim você me mata.
[FILHO] –Estou magro assim porque voltei a fazer atividade física, Gri-gri e costuras são equipamentos de segurança, o pó branco é magnésio e uma corda maior que 9mm é uma corda para iniciantes em escalada. Encomendei de outro país por que no Brasil é tudo muito caro.
–E as sapatas e solteiras?
[FILHO] –Solteira é um anel de fita resistente para realizar procedimentos de segurança em rocha. "Sapata" é a abreviação de Sapatilha. Vem cá olha as fotos aqui no computador. Eu estou escalando pedras por isso viajo aos fins de semana.

LEMBRE-SE: ESCALADA VICIA. SEMPRE AVISE SEUS FAMILIARES QUE VOCÊ FOI ESCALAR.

*As gírias e expressões deste texto correspondem ao linguajar dos escaladores de Brasília.

Leia também BASEADO EM FATOS REAIS 2

6 comentários:

Rodolfo disse...

kkkkkkkkkk
boa mlk. imaginei a cena.
bom post.

Alessandra disse...

ahahahah Muito boa essa!
É incrível mesmo, no meio da semana, no trabalho, nos vemos sempre pensando na escalada do findi quando nao estamos garimpando coisas para o blog!!!Aff, onde vms parar com esse vício kakak Bjao parabéns pelo texto

Fernando disse...

Caralho! Até eu entrei na história?! uhauahauhuha

Muito boooom!

disse...

Esdras, vc não existe!!!
Chorei de tanto rir desse texto. Eu imaginei a cena acontecendo, kkkkkkkkkkkkkk... Vc vai longe como escritor!!

Julio disse...

Hehehe
Parace até com alguns que eu conheço!!
Só faltou o "leke" pedir um "oitão" e reclamar, dizendo que não dá pra usar só os automáticos!

Quero ver a parte 2, diretamente da República da Jamaica, onde ele aprende a fazer um colete à prova de balas (vulgarmente conhecido como auto-seg!).

Patricia disse...

Amor, muito bom!!!
Ri demais lendo ele.. fiquei imagiando o Sr. Renato entrando no quarto todo preocupado!!!!!!! heheheheeh
Beijos
Saudades..