terça-feira, 13 de julho de 2010

Relato 3 em 1

04/07/2010

Ultimamente anda muito difícil relatar os bondes do AVPAF, pois estamos conseguindo manter a freqüência de 2 vezes por semana na pedra. De forma resumida destacamos no domingo o retrasado o encontro com a galera do No Dab no Setor Casa da Cobra/Florestinha. Muitos betas, risadas e aprendizados. Nesse domingo rolou uma grande evolução de Luiz (Francês) que mandou o Floresta (V 3/4), Pati, Julio e Batata ralaram a mão no Força Vetor/Praia. Eu e Fera evoluímos bem no Papai Noiou/Caçador de Sonho (V 2/3). Podemos ainda ver Rita em seu segundo bonde para a pedra malhando o Bem Vindo à Casa da Cobra (V 0/1) e uma travessia não graduada.

08/07/2010

Após um início de semana corrida na qual estive em Salvador –Ba e Pati em João Pessoa-PB resolvemos pedir aquela folguinha no trampo, Júlio de férias do banco e Álvaro como empresário também estavam livres. Quinta feira, partimos Eu (Esdras), Julio, Álvaro e Pati novamente para Cocalzinho-Go destinados a conhecer a pedra do Gol.

De cara ficamos impressionados com a base e com a abrasão da pedra (machuca mesmo). Entramos em um boulder no início da pedra que corresponde a entrada do Gol de Pênalti. Após algumas entradas Julio resolveu o boulder Na Trave (V3) e um outro problema ao lado esquerdo deste que ao que tudo indica é mais difícil que o Na Trave, porém não sabemos o nome (quem puder ajudar, é só comentar ai). Isso após um jejum de cadenas de algumas semanas para o garoto.

Pati, eu e Batata ficamos malhando o Na Trave com uma boa evolução de Pati e Batata. Por fim Julio permaneceu ralando no Gol (v5) sem descobrir como fazer. Eis que no fim de tarde, após algumas entradas, raiva e revolta de Batata ele finalmente mandou o problema ao lado do Na Trave com direito a gritinho e tudo mais. Seguindo a direita desta pedra existe um negativo com uma árvore no qual me aventurei em um boulder interessante mas extremamente machuquento que pôs fim a minha pouca pele.

Ainda deu tempo de Julio mandar um boulder kármico em sua vida, o Mãos ao Alto (V2) considerado por muitos e por mim mesmo um dos V2 mais chatos e lendários de Cocal. Eu mais uma vez entrei e nada de resolver embora eu saiba cada movimento, cada pega falta algo ainda.

11/07/2010

Domingão ensolarado, a mão ainda em recuperação da quinta feira, partimos Eu, Pati, Julio, Dani, Batata e La Cocalina para o Mocó. Após o aquecimento em uma pedra logo na trilha com um boldereco simples e do encontro inusitado com uma cobra coral (sabe Deus se falsa ou verdadeira) partimos para o bom e velho V2 do Fax.

Esse boulder é motivo de revolta para Batata, Pati e Dani que sempre malham, evoluem e levam uma surra fenomenal. Eu como fracote da galera sequer realizo a saída com êxito. Passamos cerca de 2 horas assistindo apenas a cadena de Julio que já havia mandado o boulder. Dani por muito pouco não mandou o problema em duas entradas que deixaram a platéia calada (falta pouco baixinha). Julio tentou ainda o boulder ao lado direito do V2 do Fax, uma linha lateral, com direito a agarra de ombro que também não sabemos o nome.

Já na partida para o Gol, tentei sem sucesso um boulder com uma fenda em um teto ainda na pedra do Fax, porém sem sucesso. Julio entrou e mandou o problema de uma forma extremamente grosseira com direito a montê e a um foothook alto e exposto.

No Gol, Dani mandou o boulder de saída do Gol de Pênalti. Álvaro após dias assistindo a filmes no youtube, mandou fácil o Na Trave (V3) reclamando muito (afinal acabava de levar uma surra de um V2 e encadenou um V3). Pati após queda fora do crash, choro e hematoma na bunda, mandou o Na Trave. Quando ela já se dava por satisfeita ouviu meu conselho de marido, treinador e torcedor ( tem que aproveitar a vibe de uma cadena e entrar no outro) e entrou no boulder à esquerda do Na Trave, primeira tentativa e quase. Segunda tentativa e cadena com direito a tremores e adrena na virada.

2 comentários:

Rodolfo disse...

É isso aí...
Esse bonde tá com tudo em cima
tá com tudo em cima
tá com tudo, tá com tudo,
tá com tudo em cima.

Júlio Sá disse...

Ai Seu Esdras, dos 4 boulders "inomináveis", descobrimos 2...
O que fica ao lado do V2 do Fax, é o Massa Encefálica (V4) e o da fenda que eu mandei na grosseria, se chama Abajur (V2).
Ainda temos que descobrir o nome dos outros 2... o "VZéla" no caminho do Mocó e o que fica ao lado do Na Trave.